A frustração é um sentimento que se desenvolve, quando nos vemos privados de algo, ou de alguma situação que nos parece legítima, mesmo que as vezes não tenhamos razão.

Todos nós, em algum momento da vida, experimentamos algum tipo de frustração.

Entender também que nem tudo o que desejamos pode ser satisfeito, evita, no futuro, a morte prematura dos nossos sonhos.

Se olharmos para os grandes homens de sucesso veremos que, num certo momento de suas vidas, também sofreram com algum tipo de frustração.

Temos vários exemplos ao longo da história, de fracassos enormes que resultaram em grande sucesso, como o da escritora inglesa Joanne Kathleen Rowling, a mulher mais rica do Reino Unido, que ganhou sua fortuna escrevendo um livro juvenil, durante uma crise de depressão, enquanto sustentava sua filha com ajuda do governo. Além disso, tinha acabado de perder o emprego e de se divorciar.

O criador da teoria da relatividade e maior filósofo do século 20 – Albert Einsten, sofreu bullyng na escola por escrever errado. Ele tinha péssima memória e não sabia fazer amizades.

O inventor da lâmpada, Thomas Edson era tão avoado que foi expulso da escola aos 8 anos e precisou estudar em casa.

Essas pessoas atingiram o sucesso não apesar de suas falhas, mas por causa delas. Eles, e milhares de outros que conhecemos e que estão bem próximos a nós, conseguem seus resultados porque não se deixaram abater pelas frustrações que sofreram.

Todos nós, se quisermos ter sucesso em qualquer área da vida, devemos aprender a superar todos os tipos de frustração. Focalizar o alvo, ao invés de olharmos para os desafios e obstáculos, será sempre o melhor caminho, para a conquista do nosso propósito.

O importante é não perder de vista que libertar-se da frustração exige uma atitude de nossa parte, caso contrário nos tornaremos amargos, mal-humorados e incapazes de usufruir os bons momentos da vida.

Quanto a rejeição, quem já a experimentou sabe que é um dos piores sentimentos que o ser humano enfrenta. No entanto, saber lidar com ela é um grande e importante aprendizado.

O “não”, gera muitas vezes uma grande decepção e magoa. Apesar disso nós temos que arriscar sempre, para crescer na vida.

Quantas vezes já decidimos não assumir uma posição na empresa ou tentar fazer uma venda com medo do “não”?

O importante é termos consciência de que não há sucesso real sem rejeição. A superação é o nosso aprendizado.

Também isto acontece nos relacionamentos. Quando nos apaixonamos por uma pessoa e “levamos um não”, na verdade estamos nos qualificando para a próxima pessoa que se apaixonar. Quem nos “der um não” é porque não acredita em nós e, provavelmente, também não merece receber a nossa confiança.

Este, dentre os tipos de rejeição, me parece ser o mais dolorido e de difícil superação. Contudo temos que ter em mente, que nascemos sós e também sós morreremos. Nossa felicidade jamais deve depender de algo ou de alguém. Amar-se de verdade é o antídoto que nos manterá em pé, quando isso ocorrer!

Pense nisso!

Um grande abraço e até o nosso próximo post!

palestrante-zilah-fioravanso-logo

Campos com * são obrigatórios